Laboratórios, grupos e núcleos

Estudos Contemporâneos da Tradução

Este grupo de estudo tem como objetivo investigar a tradução a partir da multiplicidade de teorizações sobre essa tarefa e a partir da análise da materialidade dos textos traduzidos, aqui entendidos em seu sentido mais abrangente como tudo aquilo que passa por uma transformação entre linguagens e podendo englobar, portanto, além de textos escritos, os materiais visuais, audiovisuais, performativos, etc. Assim, o enfoque de pesquisa do grupo recai sobre o caráter interdisciplinar da tradução, que permite a convergência de diferentes abordagens teóricas (histórica, filosófica, linguística, cultural, por exemplo) e sobre o exame crítico de traduções, a fim de pensar sobre a natureza e sobre os efeitos das transformações que ocorrem em todo processo de tradução.

Líder(es): Carolina Geaquinto Paganine (UFF)

Espelho: dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/4026213483651232

 

Filic – Filologia, línguas clássicas e línguas formadoras da cultura nacional

Grupo de pesquisa sediado na Universidade Federal Fluminense que tem por objetivos o estudo linguístico e filológico de fontes de línguas clássicas e de línguas relevantes para a formação da cultura brasileira. As pesquisas do grupo abarcam a Historiografia Linguística, a Linguística Missionária e a Gramaticografia. Membros do grupo integram o Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos (Cifefil).

Líder(es): Eduardo Tuffani Monteiro (UFF), Leonardo Ferreira Kaltner (UFF)

YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCvJRZqpNN0beHO0rJ3dOtYw

Espelho: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/48009#identificacao

 

PRÁTICAS de linguagem, trabalho e formação docente

O Grupo “Práticas de linguagem, trabalho e formação docente” reúne professores, estudantes e egressos das pós-graduações e graduações da UFF, Uerj e Cefet que trabalham a interface entre as práticas de linguagem, o mundo do trabalho e a formação docente, a partir do âmbito de uma Linguística Aplicada de vertente discursiva, investindo em um engajamento de esforço coletivo pela resistência e possibilidades de atuação no social: no uso da linguagem como intervenção (Rocha, 2006, 2014). Seus pesquisadores integram o GT da Anpoll Discurso, trabalho e ética que também congrega pesquisadores da Puc-SP, Puc-RS, Unirio, UFPA, Facamp e UTFR. As parcerias acontecem desde 2005, tendo se materializado não apenas em um consistente número de publicações com docentes das instituições citadas, bem como coorientações, participações em bancas e eventos. Linhas de pesquisa que integram o GRPesq: Linguagem e trabalho (Puc-SP); Mídia e repertórios culturais na construção de identidades etnicorraciais (Cefet Rio); Práticas de linguagem em contextos variados: enunciação, discurso e interação (Uerj); Teoria do Texto, do Discurso e da Tradução (UFF).

Líder(es): Maria Del Carmen Fátima González Daher (UFF); Maria Cristina Giorgi (CEFET-RJ)

Espelho: http://dgp.cnpq.br/dgp/faces/home.jsf

 

GAL – Grupo Arquivos de Língua

O Grupo foi criado a partir do projeto para CNE/FAPERJ (2018), intitulado “Arquivos de Língua: Intervenções e Polêmicas”, de Vanise Medeiros. Ele agrega pesquisadores de várias instituições brasileiras (UFF, UERJ, PUC-Rio, INES, UFRJ, IFF, FTESM, Arquivo Nacional, UFJF, UFSM, UNIOESTE, UFRR, UFT, UESC) e duas universidades estrangeiras (Universidad de Buenos Aires e Universidade de Macau).

Líder(es): Vanise Gomes de Medeiros (UFF); Phellipe Marcel da Silva Esteves (UFF)

Site: https://gal.hypotheses.org/

YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCABtKMFlkY9kp72r30ovgyQ

Espelho: http://dgp.cnpq.br/dgp/faces/home.jsf?faces-redirect=true

GESTUM – Grupo de Estudos da Metáfora

O grupo investiga questões de indeterminação no discurso, com ênfase na metáfora. Um curso na pós graduação sobre metáfora, em suas tendências contemporâneas, é oferecido anualmente na Pós Graduação em Estudos de Linguagem, da Universidade Federal Fluminense, pela líder do grupo, que orienta teses de doutorado, dissertações de mestrado e pesquisas de iniciação científica desenvolvidas pelos membros do grupo. Outros pesquisadores de outras instituições também participam do grupo.

Líder(es): Solange Coelho Vereza (UFF)

Espelho: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/8438280249656809

 

D&G-UFF – Grupo de Estudos Discurso e Gramática

O Grupo de Estudos Discurso & Gramática – UFF vem desenvolvendo, desde 1997, pesquisas dos fenômenos relativos à continuidade, à variabilidade e à mudança morfossintática na língua portuguesa. O grupo trabalha na vertente da “Linguística Funcional Centrada no Uso”. Esse trabalho é realizado também em parcerias com as duas outras sedes nacionais do D&G, na UFRJ e na UFRN. Desde sua criação, o grupo D&G – UFF vem formando jovens cientistas, mestrandos e doutorandos, com o registro de nove premiações na Jornada de IC da instituição, além de várias indicações entre os 10 melhores trabalhos da área. Em 2008, foi lançada pela Editora Contexto a obra “Manual de Linguística”; em 2012 a coletânea “Adverbiais”, pela Eduff; em 2015, a coletânea “Linguística centrada no uso – teoria e método” foi lançada pela Lamparina/Faperj; em 2017, a coletânea “Funcionalismo linguístico: diálogos e vertentes”, pela Eduff. Em 2019, o grupo ganhou dois editais “Cientistas do Nosso Estado”, pela Faperj.

Líder(es): Mariangela Rios de Oliveira (UFF); Monclar Guimarães Lopes (UFF)

Site: https://deg.uff.br/ 

Espelho: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/6694282608361256

 

GEPEX – Grupo de Estudos e Pesquisas em Linguística Teórica e Experimental

“O GEPEX desenvolve pesquisas e orientações de Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado e supervisões de Pós-doutorado nas áreas processamento linguístico em língua materna e em línguas adicionais, psicolinguística translacional para a educação, teoria linguística (sintaxe e semântica formais) e descrição/análise de línguas sub-representadas. Experimentalmente, conjuga diversas técnicas, inclusive em parceria com outros Labs nacionais e estrangeiros (leitura/audição segmentadas, rastreamento ocular, julgamento de aceitabilidade, produção induzida, aplicação de questionários). Também realiza pesquisa de campo, com o emprego de técnicas etnográficas adequadas para a obtenção de dados de produção linguística e para a medição da percepção da língua por falantes nativos. “

Líder(es): Eduardo Kenedy (UFF); Luciana Sanchez Mendes (UFF)

Site: http://www.gepex.org

YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCw8yaLH1AusSOsT5ltsB2qA

Espelho: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/20034

 

CCO – Grupo de Pesquisa Conectivos e Conexão de Orações

O objetivo do grupo é investigar o papel dos conectivos na gramática do português e os diversos processos de conexão de orações, nas abordagens tanto sincrônica quanto diacrônica. Partilhamos uma visão funcionalista da linguagem, mas nossas investigações estão sempre abertas ao diálogo com outras vertentes teóricas. No grande mosaico de nossos atuais temas de pesquisa, estão o papel morfossintático e semântico-pragmático dos operadores argumentativos, dos marcadores discursivos e de todos os elementos de conexão lato sensu, incluídos as preposições, as conjunções, os advérbios e outras categorias da gramática. Nosso foco está igualmente nos processos canônicos e não canônicos de integração de orações.

Líder(es): Ivo da Costa do Rosário (UFF); Milena Torres de Aguiar (UERJ-FFP)

Site: http://cco.sites.uff.br/

YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCHMwDKj9-yuY9AxnxH6lukg

Espelho: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/2567873231645982

 

SeDi – Grupo de Pesquisa em Semiótica e Discurso

O Grupo de Pesquisa reúne pesquisadores em Semiótica, que trabalham com análise de textos, discursos, práticas e situações semióticas e produzem reflexão teórica e metodológica sobre a produção de sentido nesses objetos. Participam professores da UFF, UFRJ, UFRRJ, UNIRIO, UFPB e UFT, mestrandos, doutorandos e bolsistas de iniciação científica. As pesquisas geraram inúmeras teses e dissertações, além de publicações de livros e de artigos em periódicos especializados no Brasil e no exterior. Os trabalhos do grupo vêm sendo apresentados em eventos científicos nacionais e internacionais. No momento, o grupo desenvolve pesquisas em três linhas principais: 1. Semiótica da arte e da literatura; 2. Transmidiação; comunicação em meios digitais; 3. Tradução intersemiótica.

Líder(es): Lucia Teixeira (UFF); Silvia Maria de Sousa (UFF); Renata Mancini (UFF)

Site: http://www.sedi.uff.br/

 

Labelin – Laboratório de Educação Linguística

O Laboratório de Educação Linguística – Labelin, vinculado à Faculdade de Educação da UFF tem como objetivo fundamental implementar propostas diversas tanto de apoio à formação docente inicial quanto de formação continuada dirigidas a estudantes de graduação de Letras e de Pedagogia, e a professores que trabalham com a língua portuguesa e as línguas adicionais e suas respectivas literaturas na Educação Básica e no Ensino Superior. É vinculado ao grupo de pesquisa Discurso e Educação Linguística – DELIN.

Líder(es): Luciana Maria Almeida de Freitas (UFF)

Espelho: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/196558

 

LAS – Laboratório Arquivos do Sujeito

O Laboratório Arquivos do Sujeito (LAS) foi fundado pelas professoras Bethania Mariani, Vanise Medeiros e Silmara Dela Silva, todas do Departamento de Ciências da Linguagem da UFF a partir do projeto coordenado pela profa. Bethania Mariani intitulado “Arquivos sobre o sujeito nacional: discursividades na sociedade e na cultura contemporânea” (Edital Universal – CNPq/2009). O professor Phellipe Marcel da Silva Esteves passou a integrar o LAS a partir de 2018. O LAS é coordenado de forma colegiada pelos professores acima mencionados. Desde sua fundação em 2009, o LAS entrega relatórios anuais para a PG, para o GCL e para o IL. O LAS é constituído pelo GTDIS, Grupo de Teoria do Discurso e pelo GAL, Grupo de pesquisa Arquivos da Língua. Os dois grupos de pesquisa são formados por pesquisadores de várias instituições universitárias brasileiras, como UFAL, UNEMAT, UFRGS, UFSM, UNICAMP, UNIOESTE, USP-Ribeirão Preto, dentre outras, além de pós-doutorandos, doutorandos, mestrandos e graduandos em iniciação científica vinculados ao Instituto de Letras da UFF. O objetivo geral do LAS é ampliar e divulgar o campo de investigação em Análise do Discurso que já existe na UFF desde 1992, consolidando, desta forma, a relevância dos docentes participantes no cenário nacional e internacional. Tendo em vista este objetivo, nossa principal missão é o investimento continuado na formação discente e na obtenção de recursos para as pesquisas através de editais abertos em órgãos de fomento.

Líder(es): Bethania Mariani (UFF); Vanise Medeiros (UFF); Silmara Dela Silva (UFF); Phellipe Marcel da Silva Esteves (UFF)

Site: http://las.sites.uff.br/

 

LEC – Laboratório de Estudos Clássicos

O LEC/UFF é um Grupo de Pesquisa/CNPq que reúne uma comunidade de interessados nos estudos do mundo antigo em um espaço coletivo de troca e desenvolvimento na Universidade Federal Fluminense (UFF). O LEC/UFF congrega professores e alunos (de graduação e pós-graduação) de Língua e Literatura Grega e Latina, de História Antiga e Medieval, de Filosofia, de Estudos da Tradução e da Recepção, e de outras áreas afins. Apoiado na multiplicidade de teorias para a pesquisa sobre a Antiguidade, organiza-se em quatro linhas de pesquisa. As atividades do LEC consistem em fomentar a área de Estudos Clássicos na UFF, na graduação e na pós-graduação, e se traduzem, na prática, na orientação de discentes (em projetos de monitoria, desenvolvimento acadêmico, IC, extensão, mestrado, doutorado etc.); no fomento à circulação dos resultados de pesquisa de seus membros e do restante da comunidade científica; na organização de eventos científicos (como o SEC/UFF); e no o apoio às atividades de outros grupos.

Líder(es): Beethoven Alvarez (UFF); Glória Onelley (UFF)

Site: http://www.lec.uff.br

YouTube: https://www.youtube.com/lecuff

Espelho: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/366050

 

LABPEC – Laboratório de Pesquisas em Contato Linguístico

O LABPEC desenvolve estudos e pesquisas sobre Línguas em/de contato em situações etnolinguísticas e culturais. Tem por objetivo central identificar, descrever e analisar situações de manutenção, perda e revitalização de línguas e culturas autóctones e alóctones; de contexto de imigração e de escravidão; de fronteiras e de ensino de línguas. O grupo tem por meta avaliar e propor ações de política e planejamento linguístico para diferentes situações de CL. As pesquisas estão inseridas na Linha História, Política e Contato Linguístico do PPG em Estudos de Linguagem da UFF. Os produtos são apresentados em teses, dissertações e demais publicações da área.

Líder(es): Mônica Maria Guimarães Savedra (UFF); Telma Cristina de Almeida Silva Pereira (UFF)

Site: http://labpec-uff.com.br/

YouTube: https://www.youtube.com/channel/UC54QPuPi3m0y28u5rSAd9Vw/videos

Espelho: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/43572#identificacao

 

Grupo de pesquisa em semiolinguística – Leitura, fruição e ensino

O GPS-LEIFEN é um gupo se orienta pela Teoria Semiolinguística de Análise do Discurso, fundada por Patrick Charaudeau, com o objetivo de investigar o processo de construção de sentidos, tanto na extremidade da recepção, quanto da produção dos textos, a fim de flagar os mecanismos internos (textuais) e externos (discursivos e situacionais) que contribuem para a significação. Desse modo, as investigações desenvolvidas pelo grupo privilegiam o vínculo com o ensino, com vistas não só à criação de metodologias voltadas para o letramento, como também à problematização da leitura (em sentido amplo). Além dos encontros mensais, o grupo oferece anualmente um fórum de discussões aberto ao público de acordo com temas de interesse.

Líder(es): Beatriz dos Santos Feres (UFF); Patrícia Ferreira Neves Ribeiro (UFF)

Site: semiolinguística.uff.br

YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCAmoc0NiPl5pPmiUK5v1qJw

Espelho: dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/2449650490349524

 

LENUFFLE – Letramento ‘Numérique’ da Fluminense em Francês como Língua Estrangeira

Buscando articular reflexões em torno do FLE, o presente grupo de estudos nasceu na UFPE em 2012, contemplando as demandas em termos de pesquisa da área naquela região até 2018. Atualmente, o LENUFFLE, ao situar-se na Federal Fluminense, veio a incorporar a referida IES em seu nome. Discorrer sobre pesquisa, formação e extensão são dinâmicas vivenciadas por este grupo plural, cuja perspectiva do Letramento em Línguas permite reunir projetos que se situam no interlocução das análises linguísticas e das práticas sociais, com o objetivo de aprofundar as relações que se estabelecem entre comunidades discursivas, entendidas como produtoras de sentido e apreendidas na constituição do sujeito em sua atuação política, histórica e cultural. As referências teórico-metodológicas privilegiam, ainda, as articulações existentes entre as práticas de linguagem e as situações que envolvem ensino de línguas e projetos tradutórios. A identidade coletiva do LENUFFLE propõe discussões que se irradiam, portanto, no campo dos estudos da linguagem e da expressão literária no contexto contemporâneo. Conta ainda com uma linha de expressiva produção, nos últimos anos, sobre trabalhos acerca das novas Tecnologias de Informação para o Ensino (TICE) e o Français sur Objectif SpécifiqueFOS, em particular o FOS Scolaire.

Líder(es): Joice Armani Galli (UFF); Katia Ferreira Fraga (UFPB)

Espelho: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/467257

 

MiDi – Mídia e(m) discurso

O grupo de pesquisa MiDi – Mídia e(m) discurso foi criado em janeiro de 2020, com vistas a fortalecer os trabalhos em parceria interinstitucional já realizados por suas pesquisadoras nos últimos anos. As pesquisas em andamento no grupo, que tem sede na Universidade Federal Fluminense (UFF) e na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), voltam-se à análise dos discursos da/na mídia, tendo como quadro teórico-metodológico de referência a teoria do discurso proposta por Michel Pêcheux. O grupo conta com a participação ativa de pesquisadores doutores, doutorandos, mestrandos e estudantes de graduação em iniciação científica.

Líder(es): Silmara Dela Silva (UFF); Fernanda Luzia Lunkes (UFSB)

Espelho: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/549818

 

NECLES – Núcleo de Estudos Críticos em Linguagens, Educação e Sociedade

“O Núcleo de Estudos Críticos em Linguagens, Educação e Sociedade (NECLES) tem por objetivo promover a justiça social, defendendo uma visão da educação e da sociedade igualitária, inclusiva e pluralista. O NECLES traz reflexões teórico-conceituais sobre questões de diversidade cultural e linguística, desigualdades, transnacionalismo, multiculturalismo e interculturalismo, focando nas relações entre linguagens, educação e sociedade. Trabalhamos com tradições críticas oriundas das ciências humanas e sociais, principalmente nas perspectivas do letramento crítico, dos novos e multi- letramentos, da pedagogia crítica, da sociologia crítica, e da linguística aplicada. De cunho interdisciplinar, o NECLES reúne membros que analisam relações e práticas sociais acerca da educação, assim como novas modalidades de letramento(s) e novas abordagens didáticas que favorecem a justiça social. A criticidade se define aqui pela preocupação com a expressão de relações desiguais de poder, nas suas diversas formas (econômicas, linguísticas e culturais), incluindo o sexismo, racismo, homofobia e transfobia, e seu reflexo em espaços escolares e não escolares. O grupo desenvolve pesquisas tanto com língua materna quanto línguas e dialetos adicionais, assim como teorias de hibridismo linguístico, tais a translinguagem e interlinguagem, considerando a sala de aula, as ruas, a mídia, as redes sociais e a literatura como espaços de construção de sentido propícios ao estudo crítico. Palavras chaves: letramento crítico, novos letramentos, pedagogia crítica, sociologia crítica, diversidade cultural, diversidade linguística, justiça social, desigualdades, transnacionalismo, multiculturalismo, interculturalismo.”

Líder(es): Joel Austin Windle (UFF)

Site: https://www.facebook.com/NECLESUFF/

 

PorUs – Núcleo de Estudos Linguísticos do Português em Uso

Como o próprio nome explicita, o PorUs tem por objeto de estudo uma a língua particular em uso: o português. A discussão desenvolvida em seu âmbito contempla as diversas variedades do português no mundo, com destaque para as variedades brasileira e europeia. O grupo se ocupa, em suas pesquisas, com a influência do discurso na moldagem da gramática, e no papel da gramática na moldagem do discurso, estando atento a aspectos cognitivos subjacentes. Também prioriza a inter-relação entre Semântica Cognitiva e Sintaxe Funcionalista na compreensão dos fenômenos em análise. Dedica-se ainda à constituição de um corpus da fala fluminense, através de gravações de áudio e vídeo, de conversas espontâneas. O trabalho deste grupo, que conta com a participação ativa de estudantes (doutorandos, mestrandos e graduandos), busca repercutir na vida acadêmica dos seus membros de forma incisiva, seja na preparação de trabalhos acadêmicos (monografias, dissertações e teses), seja no desenvolvimento de projetos de pesquisa e na produção científica de seus pesquisadores.

Líder(es): Nilza Barrozo Dias (UFF); Jussara Abraçado (UFF)

Site: http://porus.sites.uff.br/

Espelho: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/1387135889360327

 

NTC – Núcleo de Tradução e Criação

Criado em 2016, o Núcleo de Tradução e Criação (NTC/UFF) é um grupo de professores, pesquisadores e estudantes reunidos em torno do interesse por pensar e promover essas áreas no meio acadêmico. Partimos de uma perspectiva que entende os processos de traduzir e criar como convergentes, considerando que ambos transitam entre fronteiras epistemológicas, requerendo, por natureza, uma abordagem interdisciplinar que as ciências tradicionais tendem a querer compartimentalizar. A partir dessa convergência, valoriza-se tanto a tarefa da tradução, seja literária, especializada ou audiovisual, que sempre contém em si um ato fundamentalmente criador e reflexivo, quanto a tarefa de criar que, para além dos aspectos de invenção e reflexão sobre sujeito e objeto, requer também um ato de tradução quando esta é entendida como um modo de interpretação e compreensão do mundo.

Líder(es): Carolina Geaquinto Paganine (UFF); Beethoven Alvarez (UFF)

Site: http://ntc.sites.uff.br/

YouTube: https://www.youtube.com/c/nucleodetraducaoecriacao

 

GRUPO DE PESQUISA INTERINSTITUCIONAL DA AMÉRICA FRANCÓFONA

O Grupo de Pesquisa Interinstitucional da América Francófona (PIAF) reúne pesquisadores de universidades brasileiras e estrangeiras em torno da presença da língua francesa na América. O grupo tem como objetivo geral investigar os aspectos socioculturais, históricos e políticos relacionados ao ensino e à prática do francês no continente. As abordagens adoradas nos estudos em desenvolvimento pelo grupo consideram a francofonia pelas perspectivas glotopolítica, transnacional e decolonial. Dentre os produtos em desenvolvimento pelo grupo, destacamos teses e dissertações, eventos e publicações. Assim, o grupo pretende fomentar pesquisas sobre a diversidade linguística e cultural, promover reflexões que contribuam para a formação de professores de línguas e fomentar a internacionalização da universidade, por meio de parcerias e de projetos estabelecidos com pesquisadores estrangeiros.

Líder(es): Telma Cristina de Almeida Silva Pereira (UFF); Marina Mello de Menezes Felix de Souza (UFABC)

Espelho: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/746456